Implacável

Após a contundente goleada sobre os equatorianos da LaU, o torcedor tricolor só não se atreve a cravar que o Fluminense já está classificado para as oitavas de final da Copa Sul-Americana porque seu jovem time viverá uma experiência inédita no próximo dia 26 – atuar sob o ar rarefeito da altitude de Quito.

E neste cenário adverso, a garotada terá de pôr em prática estratégia inversa – em vez de correria, dosagem.

Será também (ainda bem!) jogo para ser administrado, não para construir placar.

Servirá ainda como experiência para a fase seguinte, já que, se avançar, o Tricolor terá possivelmente a temida LDU pela frente (ao menos, pelos tricolores), agora comandada pelo atacante Barcos na linha de frente.

No 4 a 0 do Maracanã, Henrique Dourado confirmou sua fase exuberante. Está jogando muito. Infelizmente, sentiu a virilha e será avaliado. Fará falta contra a Chapecoense, segunda, se não puder atuar.

Dourado, quem diria, tornou-se um dos pilares deste jovem e talentoso time do Flu.

Que tem em Wendel, Scarpa e Richarlison seus outros alicerces – além do comandante, Abel, também imprescindível neste momento.

Wendel marcou o gol da beleza, da imponência. O garoto parece um veterano em campo.

O Flu encantou na noite de quinta. Jogou um futebol de sonhos.

Confirmou ainda seu viés de alta, iniciado há quatro partidas, no clássico Fla-Flu.

É a quarta grande apresentação seguida do time.

O Tricolor, depois de algumas pisadas no óleo, está engrenando!

______________________________________________________________________________________

E-mails para esta coluna: joaogarcez@yahoo.com.br

Curta a nossa fanpage: https://www.facebook.com/BlogTernoeGravatinha/

Leia também as opiniões deste colunista no portal NETFLU: http://www.netflu.com.br/author/joao/