O Grêmio, de novo!

Richarlison permaneceu (ao menos, por enquanto), foi preservado pela torcida, marcou um gol (depois, corretamente anulado), mas o Fluminense tornou a ser derrotado pelo Grêmio no Maracanã, desta vez, com dois gols de falta (o segundo, com falha de Júlio César, que pulou atrasado).

Abel iniciou com Norton ao lado de Wendel na cabeça de área, e com Calazans auxiliando Gustavo Scarpa na criação. À exceção do último, acabaram sendo eles os melhores do time na partida.

Dos 14 atletas utilizados por Abel, oito eram oriundos da base, um número esmagador, mas também revelador.

O Flu tem meninos de talento, mas também tem pressa.

Sem dinheiro para ir ao mercado, investe tudo na molecada e corre riscos altos.

O de queimá-los, a princípio, fica um pouco afastado com Abel à beira do campo.

O treinador tem costas largas e chama sempre para ele a responsabilidade dos resultados.

Mas o risco maior – e o que mais preocupa – é o de a meninada ter seu emocional afetado se o time vier a ter uma série negativa.

Neste caso, o rendimento da equipe seria fatalmente comprometido.

No Fla-Flu de domingo, Abel terá ao menos a volta de Orejuela, que serviu a seleção do Equador.

O Tricolor é o mandante e, se Richarlison jogar, sabe-se que ao menos para o Palmeiras (nem para qualquer outro clube nacional) ele não será mais negociado, já que completará seu sétimo jogo no Brasileiro.

Uma vitória sobre o grande rival urge neste momento para dissipar as nuvens de preocupação que começam a rondar Laranjeiras e quebrar a série de três jogos sem triunfo na competição.

______________________________________________________________________________________

E-mails para esta coluna: joaogarcez@yahoo.com.br

Curta a nossa fanpage: https://www.facebook.com/BlogTernoeGravatinha/

Leia também as opiniões deste colunista no portal NETFLU: http://www.netflu.com.br/author/joao/