Preso à própria teia

A aranha é o único animal do mundo que depende do fator sorte para se alimentar.

Isso publicou certa vez Ferreira Gullar, morto em dezembro do ano passado.

Em sua crônica, o poeta escreveu que, depois que constrói a teia, resta à aranha torcer para que algum inseto fique agarrado naquele emaranhado de fios. Se nada acontecer, ela não terá como sobreviver.

Assim se dá também com o Fluminense. Tal como a aranha, parece depender hoje do fator sorte para marcar gols, tamanha vem sendo a sua falta de iniciativa e de criação de jogadas nos últimos jogos.

Nas partidas contra Vasco, Vitória (primeiro tempo), LDU e Atlético-PR, o Fluminense ficou a maior parte do tempo sem incomodar o goleiro adversário.

Até que passasse um inseto para ajudá-lo.

Os insetos, em questão, são os chamados gols achados, que pode se dar através de uma bola desviada, uma falta bem cobrada, um gol de escanteio, uma cobrança de pênalti…

Como, de fato, o foram três dos quatro gols marcados contra tais adversários.

O Flu já não evolui, não avança, nada propõe, muitos jogadores já não rendem nem um terço do que já renderam, como Wendel, Gustavo Scarpa e Wellington Silva, de quem se espera alguma coisa.

Outros não jogam porque são fracos tecnicamente, têm deficiências, mas atuam pela limitação do elenco.

Abel atribui a falta de entrosamento do time às mudanças permanentes que, por motivos diversos, é obrigado a fazer.

Mas o técnico também nem sempre faz as melhores escolhas ou substituições no decorrer dos jogos.

Ante este cenário, só mesmo os mosquitinhos para salvar o Flu.

Ou nem isso.

Contra o Furacão, o gol de Henrique Dourado, após cobrança de escanteio no último lance do primeiro tempo, serviu apenas para atenuar o vexame do placar final, 3 a 1, o mesmo da então última derrota fora de casa, há mais de dois meses, contra o Palmeiras.

Contra a LDU, na altitude, é bom o Flu jogar bola.

Ou então aumentar em umas cinco vezes o tamanho de sua teia.

________________________________________________________________________

E-mails para esta coluna: joaogarcez@yahoo.com.br

Curta a nossa fanpage: https://www.facebook.com/BlogTernoeGravatinha/

Leia também as opiniões deste colunista no portal NETFLU: http://www.netflu.com.br/author/joao/